loading...

Dicas de Educação Financeira para crianças

Levar ou não o filho ao supermercado? Comprar ou negar os pedidos diários? Dar mesada ou controlar os gastos? Questões como essas deixam em dúvida muitos pais. Clique para saber mais.

Educação financeira começa na infância

 

Levar ou não o filho ao supermercado? Comprar ou negar os pedidos diários? Dar mesada ou controlar os gastos? Questões como essas deixam em dúvida muitos pais que têm dificuldades em educar financeiramente seus filhos. Quanto mais cedo as crianças souberem para que serve o dinheiro e quais são as formas possíveis de administrá-lo, mais fácil será para ele equilibrar as finanças no futuro.

 

Orientações sobre consumo consciente valem ouro entre as famílias atualmente. Em um mundo em que as pessoas compram demais, muitas vezes sem precisar, é importante falar sobre a real necessidade e o impacto que um novo item pode trazer para a vida de cada um. Uma dica é ensinar as crianças que muitas coisas podem ser consertadas, em vez de descartadas para a compra de algo novo, pois é essencial refletir sobre a relação custo X benefício do consumo.

 

“Todos os pais deveriam ter a preocupação de educar financeiramente seus filhos. Hoje, o crédito está muito disponível e isso faz com que as pessoas gastem mais, porque ficou mais fácil comprar. Acabou aquela preocupação de ter disponível dinheiro em papel na carteira, basta ter um cartão. Por isso, é importante mostrar às crianças que esse recurso tem limite, que tem que ser valorizado”, orienta o Diretor Presidente do Sicoob Coopercredi-SP, Antonio Carlos de Anchieta.  

 

Coloque em prática os ensinamentos dados em casa:

 

- Leve as crianças ao supermercado

Coloque o seu filho no carrinho, dê uma maquininha e peça para ir somando os itens que estão sendo tirados da prateleira. Ele vai ter contato direto com o valor das coisas e entender o que é o limite (o valor total definido pelos pais para a compra).

- Dê uma mesada ao seu filho

Mesmo sendo um valor simbólico, é válido para que ele sinta como é gastar o próprio dinheiro. O resultado vai depender da criança: umas trazem o desejo de poupar para conquistar alguma coisa lá na frente, outras querem gastar tudo de uma vez – essa atitude é uma oportunidade para orientar e educar.